Postagens populares

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Você não tem desculpas para não amar

Como o Pai me ama, assim também eu vos amo. Perseverai no meu amor.
Se guardardes os meus mandamentos, sereis constantes no meu amor, como também eu guardei os mandamentos de meu Pai e persisto no seu amor.
Disse-vos essas coisas para que a minha alegria esteja em vós, e a vossa alegria seja completa.
Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo.
- João 15:9-12

Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;
- Mateus 5:44


Em um dia foi me dito: “Shirley, você só precisa amar a quem te ama, não tem porque se esforçar para agradar a quem te maltrata” e eu respondi: Se fosse simplesmente assim, de que me valeria ser chamada de seguidora de Cristo? Ele nos ensinou aquilo Pe Léo expressa muito bem - Caridade não é dar alguma coisa a alguém. Isso é filantropia. Caridade é dar-se inteiro a alguém que não merece – é exatamente isso que Jesus requer de nós. 

As Escrituras Sagradas nos ensina que o amor é uma decisão, um serviço, uma missão. 
Como diria John Stott: 

“Amor é mais serviço do que sentimento.”

Mas, porque amar é mais importante do que sentir?
Por que simplesmente não temos sentimentos que nos levem a amar quem julgamos não merecer esse amor. 
Você tem que amar independente do teu sentir. 
Você precisa aprender a viver dominado pelo Espírito Santo e não pelos teus sentimentos humanos. 

Parece surreal isso que acabei de falar. 
Como puder sentir-se extremamente humilhado, triste, ferido e cansado e mesmo assim ter ações de amor? 
É simples. Não viva pelo teu sentir, viva pelo “Assim diz o Senhor”. 

Como diria a canção “Não fale” de Os Arrais: 

“Pois se tenho a Cristo tenho a verdade, sim
No 'assim diz o Senhor' e não no 'eu sinto que'.”

Os nossos sentimentos muitas vezes nos impedem de fazer aquilo que Cristo nos ordenou. E preste atenção nos versos citados no inicio do texto, em nenhum momento Jesus disse: ‘Quando você sentir amor ame o seu irmão’, não! Ele disse “Ame”, independente do teu querer, do teu sentir e de todas as desculpas e justificativas que você pode ter, Ele disse “Ame” e não é um amor de palavras bonitas, é um amor que se deve mostrar através de ações. 
O próprio amor que é Cristo sacrificou-se em rendição de nossos pecados e não levou em consideração os seus sentimentos naquele instante, porque Ele sabia qual era a vontade do Pai. Ele não buscou agradar-se, Ele buscou servir, Ele amou e é isso que devemos fazer: Ter um amor decisivo que procede do próprio Deus. 

As lutas vêm e são bem difíceis quando você decide amar como Deus requer esse amor. Um turbilhão de lembranças vem a sua mente, e é como se de um lado estivesse os motivos para não amar e do outro lado à pergunta: Minha vida é dominada pelo Espírito Santo ou pela minha carne? Se a minha vida é dominada pelo Espírito, eu preciso desenvolver os frutos do Espírito e isso envolve a deixar o meu orgulho, o meu ego e o meu sentir e ir fazer aquilo que o Espírito manda: Amar. 

Quando fazemos aquilo que o Espírito Santo nos convence, alcançamos uma plena satisfação em espírito de alegria, a alegria que o Senhor produz em nosso coração quando estamos fazendo a sua vontade. 

Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.
- Gálatas 5:22,23

As Escrituras Sagradas nos diz em Tiago 4:17: 

“Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.”

Não somos salvos por boas obras, mas aquele que é salvo produz boas obras e se você nega-se a fazer o bem ao seu irmão, seja ele justo ou ímpio, está cometendo pecado. O Evangelho é as boas novas de Cristo para nós e inclui negar-se a si mesmo e tomar a sua cruz. A cruz de amor é pesado aos ombros de um homem natural, mas aos ombros de um homem espiritual o próprio Cristo a carrega. Biblicamente falando, não temos justificativas para não amar.

Durante essa leitura, veio a sua mente alguma pessoa ao qual você necessita amar com o amor de Cristo? 
Em caso positivo, não perca mais tempo, decida hoje a amar essa pessoa com o melhor que você tem e futuramente você contemplará os frutos dessa decisão. 
Não é fácil e nunca será, mas o Espírito Santo estará com você nessa missão. 

“Nossa visão é tão limitada que temos dificuldade em imaginar um amor que não se mostre em proteção do sofrimento. O amor de Deus é de uma natureza totalmente diferente. Ele não odeia a tragédia. Ele nunca nega a realidade. Ele se coloca bem no meio do sofrimento.” 
- Elisabeth Elliot

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Poema para Deus



Cristo, eu realmente não poderei crer em Ti se não me deres este dom.
Pois o que há em mim,
é apenas incredulidade e profundos vãos.

Peço que converta-me dos meus maus caminhos
e que eu me volte prostrada
para Ti em todo amanhecer,
quando o sol nascer,
trazendo as Suas misericórdias junto ao dia.

Que eu esteja ansiosa por sua presença.
Que eu sinta saudades de estar em oração,
e que assim como um bebê repousa seguro no seio de sua mamãe,
quero estar  repousando à sombra do seu perdão.

 Da-me fé para prosseguir agarrada a Ti,
quer queira em tempos de bonança ou não.
Sustenta-me para que eu permaneça
em sua palavra em meio à dor,
e a todo tipo de perseguição.

Da-me fé para lutar contra o meu eu,
que em tantas vezes quer se exaltar,
chamando atenção para mostrar tão fútil "valor",
Contra o meu pecado garrado em minha carne
que desejam a impureza e um futuro eterno, amargo e cheio de dor.
Ó, quão miserável que sou! da-me fé, por favor!

Anseio permanecer junto a Ti,
por tudo o que és, meu Perfeito, Bendito e Amado Salvador.
Cristo, lugar de abrigo, onde encontrei o motivo por qual hoje eu vivo.
Se queres, faz de mim Amado meu, verdadeiramente um discípulo Seu.

- Patrícia Gomes

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Meu Pai, meu Herói

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito.”
- João 3:16


Sempre que chega o dia dos pais, ou a semana que antecede esse dia, eu lembro de João 3:16, onde o Pai testifica mais uma vez o amor que tem por nós. Talvez para muitos um versículo clichê, no entanto enxergo uma declaração de amor. A reflexão que trago surge de duas questões: Quem é o nosso Pai? Quanto vale o seu amor?

Onde existia apenas escuridão por causa do pecado, o Senhor iluminou com toda Sua Graça. Aquele lugar vazio que voltou a viver sem forma como era em Gênesis 1:1, foi completamente lavado pelo sangue do Filho amado. Ele trouxe misericórdia oferecendo nova vida para àqueles que crerem em Seu Nome (João 1:12-13), pecadores de natureza da nossa, sendo perdoados através do sangue puro de um Filho que nunca cometeu nenhum erro, apenas amou de tal forma dizendo: “Pai, se queres, passa de mim este cálice; contudo, não se faça a minha vontade, e sim a tua” (Lucas 22:42).

Mas, diante de toda essa Graça, quem é o nosso Pai?

Homem Ele não é, mas sim, amor compassivo, irresistível, onde sua bondade restringe qualquer atitude humana. Como bondade e justiça, Ele nos traz a realidade de estarmos distante do pecado, com toda dificuldade enfrentando nosso querer, mas fazendo parte dos seus escolhido, através da disciplina do Senhor, como está em Hebreus 12:10b, Deus porém nos disciplina para aproveitamento, afim de sermos participantes da sua santidade. Esse é o Amor, nosso Pai. No entanto, quanto vale o seu amor?

Creio que mesmo uma vida inteira em santidade não pagaria o que Jesus fez na Cruz, descrevo dessa forma, pois seu sacrifício foi único, e não haverá outro da mesma intensidade, nem mesmo que se compare. Mas o que nos é pedido é ser como Ele, ter vida com Ele; nada é perdido, mas sim o ganho de uma Graça Abundante.

A pergunta não foi respondida, não é mesmo?
Bem, esta reflexão eu deixo para cada um de nós todos os dias, quanto vale o amor do nosso Pai?

Graça e paz à todos.
Lavínia Da Hora