Postagens populares

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Metanoia?

“Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a Ele.” – Romanos 12:2
Você já ouviu falar do termo Metanoia?

Metanoia (do grego antigo μετανοεῖν, translit. metanoein: μετά, metá, 'além', 'depois'; νοῦς, nous, 'pensamento', 'intelecto'), no seu sentido original, significa mudar o próprio pensamento, mudar de ideia. Seria a mudança do que um indivíduo está vivenciando para um novo modo de viver. (Wikipédia) 

Aplicando mais profundamente o significado, temos:
1 - O apelo a Ser com Autenticidade, com Verdade, com Transparência e Coerência. 
2 - A exigência de ir para além da aparência e transformar-se por dentro.
3 - Interrogarmo-nos sobre se estaríamos dispostos a dar a vida pelo que dizemos acreditar...
4 - O reconhecimento de que o testemunho de vida é a única presença interpeladora com impacto real na sociedade.
(Dicionário informal) 

Ou seja, em nossa vida (principalmente cristã) necessitamos constantemente de uma Metanoia, de uma mudança, de uma transformação. 

Deus te aceita como você é, mas, não te deixa como está, e no final do verso de Romanos 12:2, temos uma consideração bem interessante “Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a Ele”, trocando em miúdos, podemos dizer que não conheceremos a vontade de Deus, se não formos transformados mentalmente por Ele. 

Sem uma Metanoia, você jamais vai aceitar que o sofrimento corrige o homem (Hebreus 12:7); que a vingança não pertence ao Servo do Senhor e sim ao Senhor (Romanos 12:19); que felizes são os que choram, pois Deus os consolará (Mateus 5:4); que devemos amar os nossos inimigos e orar pelos que nos perseguem (Mateus 5:43); que até os fios dos nossos cabelos são contados (Mateus 10:30); que não somos nós que aceitamos Cristo, mas Deus que nos aceita por sua imensa graça (Romanos 5:17); que não há nada de bom em nós porque todos pecaram (Romanos 5:12); que a única divida que devemos para ter com o próximo é a de amar (Romanos 13:8).

Vivemos dias em que nos olhamos no espelho e nos achamos bons demais, vivemos uma geração do conformismo! Que eu não preciso mudar, pois sinto que Deus já está satisfeito com o que eu sou, e Deus não está! 

Você pode se vestir bem, falar bem, ser um bom filho ou filha, um bom amigo ou amiga, um bom esposo ou esposa, mas nunca deve achar que já é bom o suficiente, porque a nossa natureza pecaminosa ainda nos faz fazer todos os dias aquilo que Deus odeia: Pecado. 

A cada segundo que você respira existe uma luta espiritual muito grande que te inclina a fazer o que é incorreto diante do Senhor, e o Espírito Santo está ali com você, mas, muitas vezes viramos a cara pra Ele e fazemos o que Ele reprova e isso o entristece. 

Que esse conformismo não alcance nosso coração, que nunca venhamos achar ou pensar que somos bons o suficientes para Deus nos aceitar, pois não somos, somos podres, pecadores e imerecedores do seu amor. Você acredita que o céu é uma recompensa por merecermos ir pra lá? Não, não merecemos! 
É uma recompensa muito além do que aquilo que devemos receber, pois o salário do pecado é a morte e pecado é o que produzimos dias após dia, mas Deus por sua imensa graça e misericórdia sobre nós, enviou Jesus para que através dele alcançássemos a salvação (Romanos 8).

Todos os dias ao acordamos, que venhamos olhar para nós mesmo e enxergar que não somos bons, mas aquele que é Perfeito decidiu nos aceitar mesmo assim, mas Ele mesmo quer nos transformar para a Glória dele. 

“O melhor de Deus não está por vir, Ele já veio e chama-se Jesus Cristo.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Através de vidas, você pode ser edificado. E através de você vidas podem ser edificadas. Deixe seu comentário :)